Grupo “Democracia em Movimento” toma posse na APROFURG

Era uma noite gelada do dia 06 de junho, mas o que não faltou foi calor humano na Sede Social da Associação dos Professores da Universidade Federal do Rio Grande (APROFURG). Cerca de 100 pessoas, entre representantes de sindicatos, técnicos administrativos, estudantes e familiares participaram da Assembleia Geral de Posse da nova diretoria da Associação Biênio 2018-2020. O evento começou às 19h30min e também teve participação da reitora da FURG, Cleuza Maria Sobral Dias.

A cerimônia foi aberta pelos membros da diretoria anterior da APROFURG, os professores Milton Luiz de Paiva Lima, Humberto Calloni e o ex-presidente e professor do IFRS, Rodnei Novo. O início dos trabalhos foi uma lembrança do início da trajetória sindical de Rodnei, que teve a influência do seu pai. “Sou filiado na APROFURG desde 1990, mas na minha casa, o meu pai ajudou a fundar o sindicato dos ferroviários, e por isso eu tive esse conceito de sindicalismo sempre presente na minha vida”, completou.

O ex-presidente também destacou duas realizações do último biênio, a primeira diz respeito a permanência da sede da Associação dentro do campus carreiros da FURG. “Nós estamos dentro da Universidade em forma de comodato, e recebemos um ultimato da procuradoria que deveríamos nos retirar em até 90 dias.  Mas graças a nossa assessoria jurídica, com o apoio da reitora Cleuza, conseguimos a manutenção por mais 30 anos, até o ano de 2050, o que serve de tranquilidade para as próximas gestões, e isso foi uma grande vitória nossa”, disse Novo.

Outro grande marco para a diretoria de 2016-2018 foi a construção do Salão Social da APROFURG, que recebe assembleias, confraternizações, além de outras atividades da própria universidade.  Segundo o professor do IFRS, a reativação dos grupos de trabalho, durante a gestão deu oportunidade para novos professores participarem de diversos eventos e congressos. “Isso foi muito importante, pois abriu condições para a APROFURG estar sempre bem representada nos mais diversos assuntos”, concluiu.


NOVA GESTÃO


Os professores membros da nova diretoria, Mario Junges, Eduardo Forneck, Marcia Umpierre, Cassiane Paixão, Gustavo Borba Miranda, Jaqueline Durigon e Lucas Cerqueira se uniram ao presidente Cristiano Ruiz Engelke, que começou a sua fala com inúmeros agradecimentos a todos e todas que fizeram parte desse projeto. “Agradeço a todos os presentes nesta assembleia, professores da FURG, do IFRS, sindicatos, estudantes, entre tantos outros. Um agradecimento especial à minha família, e é importante salientar que tenho na figura do meu pai um grande exemplo, pois ele também é um lutador, um sindicalista, e também foi professor desta universidade, e se eu estou aqui neste momento eu devo muito a ele”, ressaltou.

A nova diretoria é composta por dez nomes, sendo seis titulares e quatro suplentes, mas este número, segundo o presidente é muito mais amplo. “Não estamos iniciando a gestão do Cristiano, mas sim a gestão Democracia em Movimento, um trabalho coletivo, construindo de forma plural nossas ideias. Nosso grupo tem diferenças sim, mas isso é o que nos faz crescer”, salientou Engelke.

A “Democracia em Movimento” tem como ideal que o coletivo se amplie e que todos que tenham interesse em participar possam ajudar com sugestões, críticas, pois a nova diretoria tornou-se um espaço aberto para o debate. “A luta só faz sentido se for em conjunto com as demais categorias, na busca da unidade, construção coletiva, técnicos, técnicas, estudantes, representantes de outros sindicatos”, reiterou o presidente eleito sobre a ideia de união, da nova diretoria da APROFURG.

Uma das características do novo grupo que iniciou os trabalhos hoje, dia 07 de junho é a luta. “Se não for para lutar pela defesa dos nossos direitos, dos trabalhadores e trabalhadoras, por um Brasil mais justo, por uma educação pública, gratuita e de qualidade, socialmente referenciada, não faz sentido nenhum a existência desse sindicato”, destacou Engelke, reforçando a ideia de resistência para a base da sua categoria.

Outro ponto fundamental que foi defendido durante a campanha e que será colocado em prática é transparência. “Uma diretoria só faz sentido se dirigir o sindicato de forma transparente, em todos os sentidos. A gestão para todos e todas da base, de forma limpa, vai ser essencial”, disse. E finalizando o seu discurso, o novo presidente reforçou que a democracia é, e ainda vai ser a ideia central da gestão do grupo Democracia em Movimento.


CRIAÇÃO DA APROFURG


O professor aposentado e primeiro secretário da nova diretoria da APROFURG, Mário Junges relembrou a sua história como sindicalista, que se confunde com a criação da Associação dos Professores da FURG. “O ano era 1980, e com muitas ameaças e dificuldades conseguimos criar a APROFURG. Agora em 2018 isso realmente se torna um novo desafio, e nós viemos e nos propusemos a fazer um trabalho realmente coletivo, envolvendo a defesa de uma universidade pública”, disse Junges, explicando que apesar de ser um professor aposentado, ele não está alienado a tudo o que está acontecendo no nosso país.


IMPORTÂNCIA DA MULHER


Já a vice-presidente eleita, Marcia Umpierre, durante o seu pronunciamento, salientou a importância da mulher dentro da APROFURG. “Esse é o momento de deixar as nossas individualidades e pensar no coletivo, e a educação pública deve ser a nossa grande meta. A nossa chapa é composta por dez nomes, e se vocês olharem nós temos cinco homens e cinco mulheres. O sindicato ainda é um espaço machista e por isso as mulheres tem que vir para dentro da APROFURG, e isso com certeza é um dos nossos objetivos, que elas estejam dentro do sindicato fazendo a luta, lado a lado com os homens”, confirmou.


IMPORTÂNCIA DA SINDICALIZAÇÃO


A professora e integrante da nova diretoria da APROFURG, Jaqueline Durigon explicou o motivo que a levou a se sindicalizar. “Se hoje eu componho a chapa do sindicato são por vários motivos, mas um deles, talvez o principal, seja em função dos estudantes. Na época da ocupação, no ano de 2016, quando estava em votação a PEC do teto, os estudantes de São Lourenço do Sul ocuparam e vieram até a APROFURG pedir ajuda. Naquele momento eu pensei que tinha que entrar na luta, e me sindicalizei. Desde então sigo atrás dos objetivos da categoria”, disse Jaqueline.


A professora também explicou a importância dos movimentos sociais. “Nós temos que estar ao lado desse movimentos, e o papel social da Universidade é de extrema importância para eles, que lutam pela qualidade de vida, justiça social e tantas outras pautas”, finalizou.


Por fim, o professor e tesoureiro da APROFURG, Lucas Cerqueira comentou que a associação precisa do apoio de todos na gestão do sindicato. “Para enfrentar todas as lutas que temos e que estão por vir dentro da universidade, precisamos do apoio do maior número de pessoas para garantir um espaço público, gratuito e de qualidade”, finalizou.


COMEMORAÇÃO


Após o término da assembleia geral de posse da nova diretoria, um coquetel foi servido para todos os presentes no Salão Social da Aprofurg.  E, para finalizar a noite, o público contou com um show de Luciana Lima, que interpretou os sucessos de Elis Regina, acompanhada dos teclados de Marcelo Vaz.

 

 

Assessoria Imprensa APROFURG

logo-facebookTwitter-High-Quality-PNG

Contato

Endereço: Av. Itália, km 08 - Bairro Carreiros, Rio Grande - RS, 96203-000

Telefone:(53) 3230-2522 / 3230-1939